O AUTO-CONHECIMENTO
 
O principio da sabedoria baseia-se no conhecimento psicológico de nós mesmos
O PODER DO SEXO

Apreender a controlar essa energia maravilhosa do sexo significa fazer-se amo da criação...

LEI DO KARMA

A lei do Karma é aquela lei que ajusta, sábia e inteligentemente, o efeito a sua causa. Todo o bem ou mal que tenhamos feito numa vida virá trazer-nos consequências boas ou más para esta vida ou próximas existências.

QUALIDADE DE VIDA

A humanidade se encontra vivendo tempos difíceis. O homem se esqueceu de "si mesmo", comete erros e suas conseqüências são a dor e as enfermidades.

ESOTERISMO

São Paulo nos diz na Bíblia: “Possuis corpo carnal e corpo espiritual”. Dispomos de práticas para que você mesmo possa ver sair a sua Alma do corpo...

Os efeitos nocivos do álcool
consequências alcoolismo


No caminho da vida o ser humano desconhece quase tudo.


Não sabemos quem somos, nem de aonde viemos, nem qual é a finalidade da nossa existência.


Somos controlados por forças inconscientes que, através da publicidade, nos impõem costumes, vícios, desejos, etc. O nosso propósito é que o ser humano se conheça a si mesmo e possa libertar-se neste falso e ilusório mundo em que vivemos e onde ninguém é feliz.


Não há necessidade de discutir extensamente sobre os efeitos do álcool. Esta mesma palavra em árabe (igual à estrela de Algol, que representa a cabeça de Medusa , cortada por Perseo) quer dizer simplesmente DEMÓNIO.


E é efectivamente um Demónio ou maléfico espírito, quando se apodera do homem; isto é evidente e facilmente constatável pelos seus efeitos, que vão desde a bebedeira ao delirium tremens e à loucura, consignando-se nos descendentes sob a forma de paralisia e outras taras hereditárias.



É inquestionável que sendo o álcool um produto de desintegração, que se origina também no nosso organismo (entre os que se eliminam através da pele), têm uma tendência vibratória desagregante, dissolvente e destruidora, secando os nossos tecidos e destruindo as células nervosas, as que gradualmente são substituídas por cartilagens. 
Resulta palpável e manifesto que o álcool tende a eliminar a capacidade de pensar independentemente e de julgar serenamente, já que estimula inevitavelmente a fantasia e também debilita espantosamente o sentido ético e a liberdade individual.


Os ditadores e os tiranos não ignoram que é mais fácil governar e escravizar a um povo de bebedores do que a um povo de abstémios. Num estado de embriaguez se cometem actos contra a dignidade, o sentido moral e é notória a influência do álcool nos crimes.

Adolf Hitler Joseph StalinMao Zedong

O álcool é a substância maligna que caracteriza em forma íntima os Mundos Inferno. O fumo e os vapores do abismo cheiram a álcool. “ O eixo fatal da roda do samsara está embebido em álcool ".


O abominável vício do álcool tem deixado atrás de si centenas de mortos, filhos tarados, rancores e família inteiras desamparadas por sua causa. O álcool embruteceu e degenerou à raça humana.


.: Etapas do Alcoolismo.

 

INICIAÇÃO.


A sociedade idealizou o falso conceito do machismo e se considera, erradamente, que ser homem é ter vícios como o do álcool e o do cigarro. Estes conceitos errados servem para iniciar o jovem no vício do álcool, já que o jovem quer imitar aos que lhes fizeram crer que são machos e homens.

O ser humano nada mais é do que um humanóide intelectual. O verdadeiro homem é o SUPER-HOMEM, é o iniciado que eliminou todos os seus defeitos, transmutou a água em vinho e se converteu em apóstolo. Homens são: Krishna, Buda, Jesus, os doze apóstolos, Samael, etc. Também o jovem se inicia no vício para imitar aos seus pais ou por pressão deles ou seduzido por amigos.


Muitas vezes o jovem chega ao álcool por decepção amorosa ou por uma situação económica difícil. Muitas festas servem para iniciar-se no álcool, como as do Ano Novo, Carnaval, aniversários, etc. Na idade adulta a pessoa se inicia devido à morte de um ser querido, situação económica, etc.



Como o álcool não pode transformar-se no estômago, o organismo se resiste por meio de vómitos e mal-estares porque ainda não está intoxicado. Pouco a pouco o ser humano obriga e ensina às células e aos seus átomos a necessidade do álcool. O álcool passa directamente à corrente sanguínea e dali às células cerebrais produzindo uma superexcitação e uma euforia.


Nesta fase se assemelha a um pavão já que se pavoneia e se imagina que o estão olhando, mas depois de acabar a superexcitação das células cerebrais estas se embebedam, perdendo o indivíduo o controle do movimento e da razão.


A mente começa a sentir rapidamente os efeitos do álcool tão pronto se faça presente no sangue. Em segundos entra no cérebro estremecendo os neurónios e retardando suas mensagens ao corpo. O coração se fadiga ao enfrentar-se com esta poderosa droga, acelerando suas pulsações . Ao continuar bebendo, o álcool passa à corrente sanguínea e exerce controle sobre o centro da fala, da visão e do equilíbrio. O licor é depressivo para o sistema nervoso central, alegrando a alguns, entristecendo a outros.




INTOXICAÇÃO.
 


O organismo que não está acostumado ao álcool se resiste, mas o humano quer alcoolizar-se, destruir-se e obriga o seu corpo, desta maneira o organismo lhe pede mais e mais. Pouco a pouco é afectado o sistema nervoso ao originar-se a perda na capacidade de coordenar os movimentos produzindo o desequilíbrio e às vezes as quedas. Abusando se pode produzir a Ataxia Locomotriz, que é uma paralisia própria dos alcoólicos.


O álcool produz efeitos depressivos e uma aparente sensação de calor ao dilatar-se os vasos cutâneos, mas o que ocorre realmente é a perda de calor no organismo.


Em estados de bebedeira o alcoólico parece um macaco, faz desplantes próprios de um macaco, transforma-se em palhaço dançarino, lutador, seduz à mulher alheia e a muitos deles lhes dá por beijar seus amigos. Quando já perdem o controle total do movimento parecem uns porcos, arrastando-se no lodo e na imundície, atirados em qualquer rua da cidade ou do povo.


Ao habituar-se a este horrível vício já o indivíduo precisa dele para exercer as suas actividades habituais e, assim, há empregados que não podem realizar nenhum trabalho se não estão ébrios, o vendedor precisa alcoolizar-se para fazer as suas vendas e ainda aparece o médico, alcoolizado , que têm que tomar-se média garrafa para poder fazer uma operação cirúrgica. Cada vez mais aumenta a intoxicação e o alcoólico se converte num "títere", numa máquina humana cujo único pensamento e motivo de existência é o álcool.


MORTE. 


É o fim inevitável de toda intoxicação alcoólica. O álcool altera as faculdades da mente, o fígado se incha, sofre o coração, se produz úlcera, cirrose hepática e ninguém pode adivinhar o quê lhe causará a morte: será o coração, a cirrose hepática, um acidente automobilístico, morte violenta como consequência de um desajuste emocional ou mental, hemorragias internas? etc.

Muerte Alcohol

Mas a morte pelo álcool costuma ser horrível, há quem não coma para não perder a bebedeira, esses praticamente são uns suicidas. 
Beber copos em demasia pode trazer com o tempo danos ao cérebro e ao coração. Pode produzir gastrites , lesões pancreáticas , ansiedade, desnutrição.


A depressão é com frequência o resultado dos bebedores empedernidos. Se uma mulher na gravidez bebe uns copos a mais, em minutos o feto terá a mesma quantidade de álcool no seu sangue; isto pode lesionar o cérebro vulnerável do feto. O álcool também é reconhecido historicamente como um perigoso anestésico com estreita ligação entre o frio e a morte. O envenenamento por álcool é a morte por asfixia.

 

O coração bombeia 36 milhões de vezes por ano, e ao aumentar o seu tamanho, pelo excesso de álcool, não bombeia bem e assim o sangue se vai acumulando nos pulmões causando o edema. O licor em demasia é uma droga devastadora, afasta as famílias e amizades, estraga a saúde, enche as prisões, hospitais e morgues. O ponto ou a linha divisória entre o bebedor de fim-de-semana e o alcoólico é incerto.

O alcoolismo não pode ser explicado simplesmente por herança, mas um historial de alcoolismo na família é um sinal de alto risco.


O álcool é o culpável em 70 % dos acidentes, e na maioria dos homicídios. O álcool gera excesso de ácido clorídrico e este derrame de ácido acompanhado do álcool danifica os tecidos, as paredes estomacais e os vasos sanguíneos, originando úlceras e hemorragias. O excesso de ácido clorídrico produz a Gastrites Alcoólica.


CIRROSIS HEPÁTICA ALCOHÓLICA

O álcool queima o duodeno e produz úlceras duodenais muito dolorosas, mas às vezes o álcool adormece os terminais nervosos e as pessoas não sentem dor. O fígado cumpre 5 funções vitais importantes, entre elas, neutralizar as substâncias tóxicas e produzir muitas substâncias vitais para ter um corpo saudável. O álcool interrompe todas essas funções e é a principal causa de morte no alcoólico.


O álcool tem efeitos tóxicos que afectam o desenvolvimento das células embrionárias no feto da mulher grávida, pode afectar o cérebro em desenvolvimento, o que pode provocar algum atraso mental, e alguns rasgos faciais do embrião podem deformar-se. Os bebés das mães que consomem álcool tendem a pesar menos do que a média e, a medida que crescem, podem ter problemas de hiperactividade ou dificuldades na aprendizagem.


O cérebro é o órgão mais delicado do corpo e o seu peso representa apenas 2% do peso total do corpo. O cérebro contém mais de 15.000 milhões de neurónios cerebrais que se mantêm em comunicação para produzir os pensamentos, movimentos e sensações. O cérebro obtém a energia a partir do oxigénio e daglucose que lhe são fornecidos constantemente através de um intrincado sistema de artérias.


Devemos recordar que as células começam a morrer depois do nascimento e nunca são substituídas. Já a partir dos 30 anos morrem diariamente aproximadamente 100.000 neurónios cerebrais. Mas o alcoólico destrói uma maior quantidade (o mesmo que o masturbador e o toxicodependente), já que numa só bebedeira são destruídos aproximadamente 9 milhões.

Com as práticas da transmutação ou sexo sábio e consciente que pregamos e praticamos na ciência gnóstica detém-se a morte diária desses milhares de neurónios. A morte do bêbado é muito horrorosa. Nas clínicas e hospitais se põem nervosos por falta da bebida. Clamam, gritam, exigem a garrafa de álcool; seu desespero é terrível. Alguns morrem vomitando sangue, outros com terríveis diarreias sanguinolentas , etc.


O álcool queima a cauda do espermatozóide e isto origina filhos tarados. O alcoólico, com o tempo, sofrerá de pressão alta e cardiopatias. O mais grave é que o álcool, por ser um depressor, geraimpotência sexual prematura e isto é muito doloroso. Conhecemos numerosos casos de jovens menores de 30 anos IMPOTENTES e ESTÉREIS à causa do álcool.


.: A campanha contra o álcool.



A verdadeira campanha efectiva contra o álcool é realizada explicando todos estes aspectos nas escolas, colégios, universidades, etc. Somente a compressão fecundante pode salvar às pessoas de cair neste horrível e horroroso vício.


Na realidade a verdadeira educação começa no lar. Os pais de família que bebem lhe estão dando um mau exemplo aos seus filhos e os conduzem ao caminho fatal do ABISMO. Nos lares se lhes deve ensinar aos filhos o que é este vício horrível. Este tipo de ensinamento, acompanhado do bom exemplo, é radical para advertir às novas gerações contra o vício do álcool.


O que se aprende bem no lar não se esquece jamais. As bases da juventude se encontram no lar, na escola e na rua. A juventude admoestada sobre a base da Educação Fundamental resulta de facto edificante e dignificante . A juventude admoestada sobre falsos alicerces é, por consequência lógica, um caminho equivocado.


Os excessos da juventude são contas a pagar na velhice, dedutíveis com juros bem elevados, à data de 30 anos.

Sem uma Educação Fundamental a juventude apresenta-se numa embriaguez perpétua: é a febre do erro, do licor e da paixão animal. 

A CIÊNCIA GNÓSTICA ensina ideias-chaves fundamentais do tipo p sicológico que levam ao Autoconhecimento, à perfeição e a viver melhor.


A CIÊNCIA GNÓSTICA luta pela regeneração humana, por recuperar e elevar os valores morais e espirituais desprezados actualmente pelo intelectualismo ateu. Ademais ensina os 3 factores da Revolução da Consciência e a auto-exploração interior por meio da auto-observação para conhecer as causas e erradicar de nós o erro e a dor.

 


MENSAGEM DE SAMAEL AUN WEOR: "Escutai-me muito bem estudantes gnósticos , à luz do Sol ou da Lua, do dia ou da noite, com o demónio ALGOL há que ser RADICAIS. O álcool é muito traiçoeiro e mais tarde ou mais cedo nos apunhala pelas costas".
 

ContadoresCursosContadores de visitas gratis para web

Ele não faz mais nada na vida, só fica bebendo.

Gostaria de receber todas as informações possíveis sobre o alcoolismo. Eu sofro muito, vocês não têm idéia do quanto meu marido e um alcoólatra. Ele tem 45 anos e bebia só nos finais de semana, mas já perdeu tudo por causa do álcool, inclusive o emprego. Ele não faz mais nada na vida, só fica bebendo. Eu não sei mais o que fazer. Ele quase me matou já umas 5 vezes e foi preso varias vezes. Ele tem tantas passagens na polícia, aqui nos Estados Unidos da América, tudo por causa de álcool. Ah, nós somos brasileiros e vivemos aqui.

...coisas ruins que o alcoolismo me causou....

Hoje tenho 38 anos, moro no Brasil, no Estado de Minas Gerais. Quero contar-lhes algumas coisas ruins que o alcoolismo me causou. Primeiro, meu pai morreu devido ao vício da bebida quando eu tinha 4 anos de idade. Eu comecei a beber quando tinha 16 anos de idade. No início não bebia muito- uma cerveja, no máximo. Depois de algum tempo comecei a consumir bebidas mais fortes, como whisky,vodka, cachaça, conhaque, etc. Devido ao vício da bebida, muitos dos meus"amigos" se afastaram de mim, me voltaram as costas devido a muitas barbaridades que eu cometia quando me encontrava embriagado.

...teve até um derrame em decorrência da bebida...

Minha mãe tem sérios problemas com bebida, não consegue se livrar do vício. Neste momento está muito debilitada, toda machucada pois, cai com frequência, já teve até um derrame em decorrência da bebida, perdeu totalmente o controle de sua vida e já não trabalha a mais de 8 anos. Já tive um padastro que morreu em decorrência deste vicio e todos os companheiros que ela encontra vão pelo mesmo caminho, com exceção de meu pai que se separou dela por isso. Ela precisa muito de ajuda, mas não sei mais o que fazer, pois ela própria não se ajuda

...aos onze anos já bebia por conta própria.

O namorado de minha irmã já me dava cerveja quando eu tinha tão pouca idade que nem me lembro quando comecei mas aos onze anos já bebia por conta própria. Sempre bebia aos finais de semana achando que não fazia mal beber, uma vez que todos bebem. Comecei então a notar que nunca termino o que começo. Mas todo final de semana é certo que estou lá com o copo na mão e para larga-lo é difícil. Já bêbado falo muitas coisas que no dia seguinte fico até com vergonha de ir à rua e ver as pessoas rindo de mim. Mas pior que isso é que comecei a ter síndrome de pânico, ansiedade, fobia social.

…tenho conseguido deixar o álcool e o cigarro…

Os saúda Jorge desde Lima Peru, desejando que esta ideia de educação à distância continue sempre. Queria comunicar-lhe que desde que começou o curso tenho conseguido deixar o álcool e o cigarro que tanto dano me fizeram sempre. Do mesmo modo dizer-lhes que me encontro trabalhando em outras áreas, da atenção e concentração, pelo qual gostaria de saber que conselhos me podem dar ao respeito. Passei mais de trinta anos da minha vida entre a bebida e o cigarro e me agrada que já não tenha esse peso sobre mim já que os deixei para sempre. Sem mais que dizer fico muito agradecido.

...compreendi e verifiquei que o problema de meu alcoolismo era provocado por uns defeitos de tipo psicológico que moram na nossa psique...

"Meu nome é Carlos e quero brindar-lhes este depoimento sobre o alcoolismo para que possa servir a quem de repente esteja passando por esta situação. Iniciei-me no álcool aos 13 anos de idade.

...Ele não quer assumi que já é um dependente da bebida...

Sou de São Paulo, e estou precisando de ajuda! Meu noivo tem problemas com bebidas, tem fim de semana que ele fica sem beber, mas quando chega na outra semana, que já se aproxima pro fim de semana, ele já começa ficar agoniado. E quando ele bebe não quer parar mais, se tiver uma festa só sai de lá quando acaba a bebida, e se ele sai da festa e tiver um bar aberto fica por lá mesmo.

...necessita do alcóol pra conseguir relaxar...

Meu marido é alcóolatra porém jamais admite, tem se controlado bastante, mas necessita do alcóol pra conseguir relaxar, mesmo dormir... penso em separar-me, porém sei mas ele precisa aceitar ajuda, não sei como agir para concientiza-lo. Obrigada.

...coisas ruins que o alcoolismo me causou....

Hoje tenho 38 anos, moro no Brasil, no Estado de Minas Gerais. Quero contar-lhes algumas coisas ruins que o alcoolismo me causou. Primeiro, meu pai morreu devido ao vício da bebida quando eu tinha 4 anos de idade. Eu comecei a beber quando tinha 16 anos de idade. No início não bebia muito- uma cerveja, no máximo. Depois de algum tempo comecei a consumir bebidas mais fortes, como whisky,vodka, cachaça, conhaque, etc. Devido ao vício da bebida, muitos dos meus"amigos" se afastaram de mim, me voltaram as costas devido a muitas barbaridades que eu cometia quando me encontrava embriagado.

…tenho conseguido deixar o álcool e o cigarro…

Os saúda Jorge desde Lima Peru, desejando que esta ideia de educação à distância continue sempre. Queria comunicar-lhe que desde que começou o curso tenho conseguido deixar o álcool e o cigarro que tanto dano me fizeram sempre. Do mesmo modo dizer-lhes que me encontro trabalhando em outras áreas, da atenção e concentração, pelo qual gostaria de saber que conselhos me podem dar ao respeito. Passei mais de trinta anos da minha vida entre a bebida e o cigarro e me agrada que já não tenha esse peso sobre mim já que os deixei para sempre. Sem mais que dizer fico muito agradecido.

Indique a um amigo